Manter uma massa muscular em quantidade adequada e com metabolismo ativo não é fácil. Costumo dizer sempre que perder peso é muito mais fácil e rápido do que ganhar massa muscular, você acredita? E quando me deparo com adultos que nunca fizeram treinamento de força na infância e adolescência, aí sim é que fica complicado.

Nossa massa muscular se desenvolve desde que nascemos, bebês mais estimulados tem melhores capacidades físicas com  passar dos anos e apresentam desenvolvimento da motricidade mais rápida. Sabe aquelas crianças sapecas que estão sempre escalando por tudo, carregando as coisas de um lado para outro, andam de pés descalços, que fazem tudo correndo? Essas terão um metabolismo muscular diferenciado, sem dúvida.

Como temos tanta certeza disso? É fácil entender. Nosso cérebro tem a capacidade de guardar as informações desses estímulos precoces da infância e adolescência, criando em suas bases memórias de movimento, velocidade de contração e suporte nutricional necessário. Assim, com o passar dos anos cada vez mais nossas memórias musculares estarão estabelecidas e será mais fácil o desenvolvimento de outras habilidades, bem como, adaptar a massa muscular a diferentes estímulos (resistência aeróbica, força, potência, etc.). É importante lembrar que nesta fase da vida é que temos a maior replicação de células e circuitos neurais e que conseguimos preparar melhor nosso cérebro para responder a estímulos com velocidade e eficiência.

Na vida adulta as coisas se complicam um pouco. Todos os anos teremos redução dos nossos neurônios, diminuição da velocidade de resposta aos estímulos e perda de massa muscular devido ao envelhecimento e piorada pela falta de movimento. É por isso que vemos tantos idosos caminhando de forma lenta e necessitando muitas vezes de apoio de uma bengala ou algo parecido: falta de músculo e de estímulo neural. Iniciar um treinamento físico após os 40-50 anos sempre trará benefícios, mas, se você tiver a história muscular da infância e adolescência, aí você conseguirá recuperar muito mais rápido e terá muito mais efetividade muscular. 

E no quesito treinamento de força na infância e adolescência, pode ou não pode? 

Pode!

Para cada faixa etária há uma forma de se treinar a capacidade muscular e estimular o ganho de força, resistência de força e potência. Claro que não precisamos colocá-los em uma sala de musculação tradicional, apesar de não haver problema em trabalhar com sobrecargas na infância e adolescência (essa história de que interfere no crescimento nunca foi comprovada!), pensamos ser ideal atividades mais motivadoras e adaptadas para cada fase de desenvolvimento.

Na DoctorFit começamos a treinar as crianças ainda na barriga da mãe! Gestantes que fazem exercícios físicos durante a gestação comprovadamente terão filhos mais ativos, concentrados e motoramente mais capacitados. Após o nascimento propomos a “Matroginástica”, uma forma de treinar da mãe com bebê que, por vezes, será realizado com o bebê dentro do sling e, em outros momentos no colo ou no tatame. Essa periodização seguirá até os 3 anos de idade, quanto a criança passará a treinar sozinha com os exercícios específicos para a fase de desenvolvimento motor em que se encontra. 

É muito importante entender que o treinamento de exercícios resistidos desde a infância serão fundamentais para o controle metabólico do restante da vida e determinará a capacidade de adaptação aos movimentos e atividades que quiser executar na vida adulta. 

Então, se posso deixar uma dica, ela é: estimulem as crianças a treinarem muito e serem deveras ativas enquanto ainda na fase de desenvolvimento. E, lembrem-se: nunca mais na vida eles terão potencial para criação de planos motores e desenvolvimento de massa muscular! 

==> Conheça as unidades da DoctorFit

Seja um franqueado DoctorFit

Deixe os seus dados abaixo para receber a ligação do nosso time de expansão.
Divulgue para todo mundo :D

Escreva seu comentário sobre esse post!