Existe uma grande lacuna entre recuperação de lesão e retorno às atividades. Sabemos que após o diagnóstico de lesões osteoarticulares e musculares existe indicação, na maioria dos casos, de realização de fisioterapia. Esta etapa é fundamental para o restabelecimento dos tecidos, assim como, muitas vezes são necessárias medicações para controlar a dor e processo inflamatório. Porém, após o período de fisioterapia encontramos a lacuna que venho escrevendo no texto de hoje: será que é possível sair do tratamento anti inflamatório e analgésico agudo e voltar às atividades normais? 

Na grande maioria dos casos o retorno às atividades físicas e ao esporte após lesão recidiva os sintomas. Este fato se deve ao não preparo da articulação para execução das tarefas de outrora. Deixa eu exemplificar. Imaginem um atleta de beach tennis que foi diagnosticado com bursite no ombro direito, ele fez uso de anti inflamatórios e realizou 20 sessões de fisioterapia. No dia da alta do tratamento ele voltou à prática esportiva. Segurando a raquete, com ombro em abdução, realizando movimentos explosivos e de forma repetitiva, o que você acha que acontece? As estruturas articulares: cápsula, ligamentos, tendões, bursas, músculos, não foram reabilitadas para o movimento da raquete, elas foram desinflamadas. O mesmo movimento que causou a lesão anterior vai levar a reinstalação do processo inflamatório.

O que estou querendo explicar é que o pós lesão necessita de reabilitação para o movimento que vamos executar. Essa história que contei do atleta de beach tennis se aplica também ao cabeleireiro, à dentista ou costureira. Há necessidade de treinar a musculatura para o movimento repetitivo do labor ou do esporte para que a lesão não recidive.

E qual seria a melhor forma de reabilitar estas estruturas? Bom, temos várias opções, mas vou falar sobre a minha experiência de 20 anos com o treinamento funcional personalizado. 

Você acha que o treinamento funcional personalizado ajuda ou atrapalha?

Eu tenho paixão pelo treinamento funcional, ele nos permite trabalhar com as articulações e com os músculos de diversas maneiras diferentes, em amplitudes mínimas ou extremas, têm à disposição equipamentos que podem ser adaptados a qualquer tipo de lesão ou envergadura, apresenta espaços amplos que nos permitem simular movimentos de potência e velocidade. Acrescentado de um profissional capacitado para desenvolver os movimentos necessários para preencher essa lacuna de espaço entre ficar sem dor e voltar à ativa, é a parte fundamental do processo.

Embasada nessa teoria de treinamento funcional personalizado é que desenvolvemos a estrutura de treinos da franquia DoctorFit. Nossas unidades são capacitadas para realizar esses tipos de atendimento com maestria. 
Importante aqui destacar que existem diversas formas de se desenvolver o treinamento funcional, porém nem todas são capazes de reabilitar lesões e devolver o paciente para a sua rotina com chance mínima de recidiva de lesão. Portanto, treinamento funcional personalizado, definitivamente ajuda na recuperação de lesões osteoarticulares. E, se realizado na DoctorFit, bom, aí eu assino embaixo!

Seja um franqueado DoctorFit

Deixe os seus dados abaixo para receber a ligação do nosso time de expansão.
Divulgue para todo mundo :D

Escreva seu comentário sobre esse post!