“Como resultado de análise de diferentes autores, pode-se concluir que o treinamento funcional é um método eficiente que contribui para a evolução de habilidades utilizadas no cotidiano ou para determinada atividade específica, além de ajudar no desenvolvimento de outras capacidades físicas, como força, flexibilidade, equilíbrio, resistência muscular, entre outras. Uma atividade que deve envolver o trabalho do corpo em sua totalidade, respeitando os limites de cada um, baseando-se na funcionalidade e especificidade, para alcançar resultados positivos”. (ANTUNES, BIANCO E LIMA, 2020).

Esta é a conclusão do artigo de revisão “Treinamento funcional: conceitos e benefícios” publicado recentemente, e resume muito bem todas as esferas atingidas pelo modelo de treino diferenciado que pode contribuir excelentemente para o emagrecimento. Neste texto vou unir as características do método de treinamento funcional com a fisiologia do exercício, não perca e leia até o final!

Nos primórdios da prescrição do treinamento não existia o conceito de “funcional”, este termo era encontrado e pesquisado somente na área da fisioterapia. Ganhar funcionalidade parecia algo necessário somente para alguém que apresentava previamente lesões ou doenças incapacitantes. Com o passar dos anos, mais precisamente a partir do ano de 2000, o tema da funcionalidade ganhou espaço dentro da Educação Física e passou-se a desenhar o conceito de treinamento funcional. Tal metodologia se baseia nos movimentos naturais do ser humano como correr, puxar, agachar, empurrar, e a sua especificidade foi caracterizada pela semelhança dos exercícios com as situações do dia a dia.

Para além de uma atividade com utilização de equipamentos diferenciados como bolas, elásticos, cordas, pneus, rolos, o treinamento funcional auxilia no desenvolvimento de força, equilíbrio, condicionamento físico geral e agilidade. A partir dele conseguimos desenvolver as valências físicas de forma mais homogênea, proporcionando atividades em ambiente desafiador e ainda envolvendo todo o sistema neuromuscular em uma mesma sessão de treino.

Podemos dizer que o treinamento funcional é a execução de um treinamento com propósito. Ele é indicado desde a melhora do padrão de movimento de um atleta visando o desempenho esportivo, até a recuperação de padrões de movimento perdidos por doenças neurológicas. É facilmente adaptável a qualquer faixa etária e necessidades específicas dos clientes.

Quando se fala de emagrecimento, o treinamento funcional é uma excelente ferramenta! Através desta metodologia é possível executar treinos em alta intensidade e com sobrecarga, duas variáveis essenciais para aumentar o gasto calórico e estimular a lipólise (queima de gordura).

Os treinos funcionais são recheados de exercícios integrados, ou seja, nos quais os movimentos englobam diversos grupos musculares ao mesmo tempo, executados em planos diferentes, envolvendo valências conjugadas como equilíbrio, força, agilidade e flexibilidade. Ainda são possíveis exercícios em amplitudes diversas e infinitas variações. Essas possibilidades farão efeito fisiológico mais potente, causando necessidade de maiores reajustes, aumentando o gasto energético diário, bem como, a taxa metabólica basal, à medida que se aumenta a massa livre de gordura.

Para o cliente que busca emagrecer com saúde e de forma a reduzir as chances de flacidez e lesões osteoarticulares, o treinamento funcional, supervisionado por Profissional de Educação Física, realizado de acordo com as suas necessidades e limitações, sem dúvida é a melhor escolha.

ANTUNES, Bianca Siqueira. BIANCO, Roberto. LIMA, Wilson Pereira. Treinamento funcional: Conceitos e benefícios. Revista Científica Multidisciplinar Núcleo do Conhecimento. Ano 05, Ed. 06, Vol. 08, pp. 69-80. Junho de
2020.

Seja um franqueado DoctorFit

Deixe os seus dados abaixo para receber a ligação do nosso time de expansão.
Divulgue para todo mundo :D

Escreva seu comentário sobre esse post!