Talvez essa seja uma das maiores dúvidas de quem pensa abrir um negócio próprio, uma dicotomia, onde de um lado nasce o pensamento de “eu não tenho experiência e eu não estou preparado para abrir um estúdio”, mas na mesma balança entra o seguinte pensamento “como vou ter experiência se eu não empreender”?

Seja um franqueado DoctorFit

Deixe os seus dados abaixo para receber a ligação do nosso time de expansão.

Bom, ambos pensamentos estão corretos, visto que possuir experiência é um fator muito importante para abrir estúdios, porém não é o fator principal, inclusive saliento que dentre as influências que mais importam para se ter sucesso num estúdio, experiencia em outras áreas é um dos fatores de menor importância.

Também quero salientar que nada ensina mais que a barriga no balcão. Que viver o dia a dia da empresa. Você pode ter passado longos anos sendo um excelente funcionário, mas no viver em seu negócio próprio, tudo muda.

A partir do momento que você não possui mais chefe e passa ser seu próprio líder, toda cobrança recai sobre você, e o que para alguns é encarado como algo ruim, para outros é o aprendizado que tanto necessitavam.

Com isso, quero fazer uma reflexão sobre dois pontos chaves no conceito “experiência profissional e abrir o primeiro negócio”, onde acredito piamente que no final desse artigo, suas dúvidas a respeito dessa nuance vão ser solucionada.

Vamos nessa então?

Fator 1 – Numa escala de pontos chaves para o negócio dar certo, experiência não vai ser o principal.

Após alguns bons anos empreendendo em várias áreas e acompanhando franqueados de todos os cantos do Brasil, noto que a experiencia não é o fator chave para fazer a empresa dar certo.

Não que seja importantíssimo, obvio, mão não é fator predominante para seu negócio dar certo ou não.

Acredito que um dos primeiros e principais fatores chave para o negócio dar certo é gostar de trabalho duro no projeto em questão e ter o foco de permanecer nele durante anos a fio sem desanimar, até que ele possua uma maturidade e não dependa de você.

As pessoas romantizam o empreendedorismo, vendem que ter uma empresa é para todos e que todos podem ser empreendedores, essa inclusive, sempre foi a maior mentira que que abomino.

O empreendedorismo está para todos, mas nem todos estão para o empreendedorismo.

Nem todos estão dispostos a trabalhar 14 horas por dia durante os primeiros dois anos de empresa sem ter certeza de que o negócio vai dar certo.

Nem todos estão dispostos a viver a empresa nos três turnos enquanto ela não possui caixa, pessoas e marca.

Por isso, antes mesmo de ficar temeroso sobre o conceito “experiência” se questione se está disposto a trabalhar 14 horas por dia pelos dois primeiros anos sem ter a certeza de que o negócio vai dar certo.

Caso haja dúvida, não inicie, a chance de dar errado é maior que dar certo.

Ainda dentro deste tópico, sempre saliento da importância do foco como fator chave para o sucesso da empresa, pois observo que muitas vezes o empreendedor iniciante começa sua empresa e ao primeiro sinal que está dando certo o business procura novos negócios, deixando o seu primeiro a ver navios.

Essa ansiedade de abraçar o mundo quando muitas vezes nem o quarto não limpou, também é determinante para o sucesso do negócio. Por isso sempre procuro aconselhar nossos franqueados sobre aprender a dizer não para as oportunidades.

Quando você começar ter algum sucesso na sua carreira, as oportunidades aparecem aos baldes e como bom empreendedor, a vontade é abraçá-las todas, mas quando não possui “experiência” e grupo para liderar outro negócio, a resposta mais madura para essa proposta sempre vai ser não.

Você só deve iniciar outro negócio quando perceber que pelo menos 75% do seu tempo já não está mais no operacional do negócio 1, até lá, foco exclusivo no business atual.

2 – 100% do seu tempo é para trazer clientes, quando eles chegarem, atenda-os como se fossem sua mãe.

Você não precisa de experiência para saber vender e atender bem.

Quando você opera dentro de um modelo de franquia como a nossa, o processo operacional já vem pronto, testado e corrigido de anos de uso.

Você só precisa executar com consistência.

Não querer inventar a roda ou criar inovação da sua maneira, primeiro é o feijão com arroz básico, depois é o complemento.

E o feijão com arroz básico é dinheiro no caixa.

Quando o dinheiro entra, todos os processos restantes vão se organizando. As pessoas vão tomando forma, a equipe vai se ajustando, tudo vai ficando calmo.

Agora quando falta dinheiro, o sentimento é o contrário.

Angústia, ansiedade, medo, um aglomero de sensações.

Então novamente aconselhando quem vai abrir um estúdio como nosso: foco em trazer gente para dentro. Foco em mostrar o máximo nosso estúdio para as outras pessoas. É isso que vai fazer você colher os resultados que almeja.

Finalizando esse tópico, quero conversar com você sobre atendimento.

Nada substitui um bom atendimento

No momento que o cliente entra no seu ambiente, todo o contexto deve ser pensado para atendê-lo com qualidade: atendimento técnico, limpeza, organização, motivação e bom humor dos funcionários, enfim, todos devem ser bem recepcionados e motivados periodicamente para que conquistem seus objetivos.

Clientes que não são bem atendidos, além de não recomendar seu modelo de negócio, nunca mais irão voltar.

Bom, acredito que para um artigo, esses aprendizados já te entreguem a resposta que procura sobre abrir um negócio com experiencia ou não.

Até semana que vem.

Um abraço.

Leia também:
===> Como montar um estúdio de treinamento funcional?

Na Foto: A equipe DoctorFit em um dos nossos treinamentos no encontro dos franqueados de 2019.

Cristiano Hoffman
Diretor de Expansão
(49) 9 999662885

Divulgue para todo mundo :D

Escreva seu comentário sobre esse post!