Escrevo esse artigo no dia 24/11/2020. Ele foi escrito após ler uma pesquisa que nosso Diretor de Marketing programou aqui em nosso site e um número expressivo de pessoas respondeu que como ponto de insegurança para abrir seu negócio a primeira dor seria o medo do negócio não dar certo.

Pois bem, essa resposta mexeu pessoalmente comigo, visto que já passei por todas as etapas normais do empreendedorismo. Fui estagiário, profissional de Educação Física, Personal, proprietário de estúdio, até me tornar franqueador.

Vivi imensamente essa insegurança de como dar os próximos passos sem saber se ia dar certo, por isso entendo o que estão passando.

Mais alguns tópicos: já quebrei, já passei meses como dinheiro contato, já tive que fazer empréstimos, enfim, vivo o empreendedorismo real.

Nada do que falo é baseado em achismo ou somente teoria, tudo foi vivida na prática.

Para finalizar essa introdução quero deixar um conselho: se você sente no fundo na sua alma que você quer ter um negócio próprio esse é momento. Vou listar cinco dicas de como acabar com o medo, mas acredito em mim: esse é o momento!

1. O TEMPO É A FAVOR DE QUEM ESTÁ A MAIS TEMPO NO MERCADO

Já comentei aqui que poucos autores influenciaram tanto minha vida quanto Nassim Taleb. Inclusive escrevi um artigo sobre Antifrágil aqui no blog.

Taleb possui um conceito no Antifrágil que fala a respeito do efeito Lyndi. No livro ele cita que comediantes sentavam para comer cheesecake e começaram a observar que os comediantes que tinham mais de dez anos de carreira, possuíam maior probabilidade de ter mais dez anos de carreira quando comparado a um comediante que tinha apenas um ano, então, quanto mais tempo ele possuía de experiência no mercado, maior era a chance de ele permanecer futuramente quando comparado com o iniciante.

Então o por que estou escrevendo isso? Porque empreendedorismo é chão de fábrica!

Esse medo do negócio não dar certo não será eliminado com leituras e cursos sobre empreendedorismo e finanças. Possuímos alguns casos de franqueados que estão colhendo um excelente resultado sendo novos e não possuindo experiências anteriores.

Jamais seria displicente em falar que o estudo e o aprendizado teórico não são fundamentais, apenas saliento que 99% do seu resultado, quando acompanhado por uma franquia séria vem do trabalho duro, dos procedimentos operacionais seguidos a risca e de muita confiança no franqueador.

Hoje nossos franqueados são obrigados a passar por um treinamento que contém quatro etapas antes de começarem operar suas lojas.

Primeiro eles recebem os procedimentos operacionais, depois eles passam para o EAD, e, então, vão para o Treinamento on-line e por último o presencial.

É vivido por esse franqueado cada etapa e cada setor da empresa. Ele precisa ganhar essa bagagem teórica, mas, desde o primeiro momento é explicado que nada supera a vivência no próprio estúdio e que aquela experiência, de treinamento, servirá apenas de base.

Então finalizando essa etapa quero salientar: embora o medo faça parte do processo, ele não pode te bloquear.

2. CAIXA É REI

De vários negócios que vi falirem, em sua grande maioria sempre o problema estava no caixa. Sempre foi falta de dinheiro.

Se você não possui dinheiro entrando para pagar as contas, não adianta ser o melhor gestor ou o melhor profissional de educação física. A conta não fecha, você vai quebrar.

Existem casos de empresas que faliram por estoque, por passivo trabalhista, por não escutar o cliente ou ignorar os avisos do mercado, não investir em tecnologia, enfim, existem várias situações diferentes, mas, o motor principal da falência das empresas é falta de caixa.

Por isso, falo tanto que empresário que não sabe vender,

Ou aprende…

Ou contrata alguém bom…

Ou arruma um sócio que possua expertise na área…

Não se tem meio termo quando falando de falta de caixa. É ilusão acreditar que sua empresa vai se vender sozinha.

Eu sei que aqui você pode estar pensando, mas e a Tesla que não possui vendedor e bate recordes e recordes de venda mesmo antes de abrir concessionárias?

Pois bem, responderei como um bom pai: você não é a Tesla.

Você não possui a experiência de mercado do Elon Musk, seu negócio não é tão inovador assim e você possui os milhões de caixa que ele possui.

Então você deve abrir empresa com prospecção sim! Até, porque, na sua grande maioria, os negócios no Brasil são empresas normais de prestação de serviço ou venda de produtos.

Somente agora no ano de 2020, que vimos um número de empresas fazendo IPO.

Assim, não se tem outra dica senão essa: empresa que não vende morre!

3. SEU NEGÓCIO NÃO É DAR AULA, SEU NEGÓCIO É SER DONO DO NEGÓCIO

Da mesma maneira que um Franqueado do McDonald’s não tem que ficar fritando hambúrguer 12 horas por dia, você também não pode viver para dar aula durante o dia todo.

Sua função como dono do negócio é ser o gestor da unidade.

Cuidar do relacionamento com clientes, dos Kpis financeiros e de Marketing, treinar constantemente os colaboradores e apontar para a onde a empresa deve ir.

Talvez o erro mais crasso no empreendedor iniciante seja ele acreditar que só dando uma aula ou contratando alguém para dar uma excelente aula seu negócio virará.

O buraco sempre foi mais embaixo! Caso você queira performar de verdade, você vai precisar suar sangue nos primeiros doze meses vivendo os negócios em todas as áreas. Vai correr das aulas para o marketing, do financeiro para gestão e do atendimento para limpeza, ou seja: vai passar por todas as funções.

E é nisso que literalmente acredito! Ter processos simples, claros e principalmente executáveis.

4. A ÚNICA FONTE DE LUCRO É O CLIENTE

Tenho uma frase que uso em todos os treinamentos: abriu estúdio? Foco excessivo no cliente.

Ao abrir um estúdio, o melhor custo-benefício quando falamos de aquisição de clientes está em cuidar dos seus.

Nos dias de hoje temos maior clareza que o CAC (custo de aquisição de clientes) tem menor importância que o LTV (Life Time Value).

O CAC é um dado que aponta quanto temos que investir em marketing para conquistar um novo cliente, já o LTV fala a respeito de quantos meses esse cliente vai ficar conosco enquanto não para de consumir nosso produto.

No decorrer do tempo percebemos que manter um cliente custa até 7x menos que conquistar um novo, por isso se observa tantas empresas hoje em dia com gerente de relacionamento do cliente, gerente de experiência do cliente, gerente de comunicação.

Cada vez mais se fez necessário investir nessa área.

Finalizando assim: se você não cuidar do seu cliente, seu concorrente irá.

5. HOMEM DE PEQUENA FÉ, POR QUE DUVIDOU. (MATHEUS 14:22).

O último tópico não será uma dica, mas uma advertência.

Se você seguir fielmente o que escrevi, provavelmente seu medo diminuirá. Não falo terminar por que seria arrogância e imaturidade demais, mas sem sombra de dúvidas irá diminuir.

Então após essa etapa, vamos para o último tópico: você precisa ter fé!

Você precisa crer que Deus ou alguma divindade que você acredite estão colocando a mão e guiando seu caminho.

Muito nesse mundo do empreendedorismo é sorte.

Não acredite que o sucesso para maioria desses milionários foi apenas porque eles são bons.

A aleatoriedade tem importância vital para o sucesso.

Por fim, vou deixar o mais famoso discurso de Steve Jobs:

Você não consegue ligar os pontos olhando pra frente; você só consegue ligá-los olhando pra trás. Então você tem que confiar que os pontos se ligarão algum dia no futuro. Você tem que confiar em algo – seu instinto, destino, vida, carma, o que for. Esta abordagem nunca me desapontou, e fez toda diferença na minha vida.

Steve Jobs.

Até a próxima!

Seja um franqueado DoctorFit

Deixe os seus dados abaixo para receber a ligação do nosso time de expansão.
Divulgue para todo mundo :D

Escreva seu comentário sobre esse post!